sexta-feira, 17 de julho de 2009

de natureza frappé
alsas empatias cartonadas
as pa as pa nã nã nã nã
lavras por es
sa do
r de palavras



do t
amanho das folhas de pa
pele descontinuada
que me ment
em porções individuais
como folhas
de papel v de vencer! vencer! vencer!
as azias
sem dizer

nada

onde es
tão as folhas,
ou as palavras
ou colapsavas
nu lugar
das folhas
que explodem
como no carnaval
ninguém leva a mal
fragmentos
de ou
ou de e
traz coisas
palavras
bolinhos se puderes
ainda eu possa
em que podia este
r.
como uma palavra onde estão
as f de Fourier
olhas.
digo, f de frantically going around
olhas no meu lugar,
e
u no lugar das palavras
mortas
es quar te ja das
cada pedaço
delas
por favor!

por onde forem as pes
soas, lembras-me
fi
lhozes de
cara
m com elas
qu
e
perg
unto onde
foram as pessoas
e
as palavras de
la
s.
p
ergu
nto pelas palavras
que lavas no rio
como são
es quar te ja
das umas
das outras.
digo que chega
de es quar te jar mo s as palavras.
digo que nas
cem mil pes
soas em silêncio
no lug
ar de uma palavra
es
quar
te
ja
da.

Um comentário:

sandra g.d. disse...

Muito melhor!!! De facto!!! ;)